Psicoterapia Familiar

psicoterapia familiar

Psicoterapia Familiar:

Falar a respeito de família é tarefa que nos remete a várias denominações e autores, nas sessões isso contribui muito já que a família é compreendida como uma das bases formadoras da identidade dos seus membros e, além disso, o indivíduo se constrói nas relações familiares e sociais. Nessa construção observa-se a estrutura, a hierarquia, os papéis e normas que governam o funcionamento dessa família que muitas vezes têm problemas e dificuldades com proporções distintas e singulares. A Teoria Sistêmica se baseia nas relações que ocorrem dentro dessa estrutura e na circularidade. Por conta disso nas sessões terapêuticas procura-se trabalhar juntamente com todos os membros da família. Buscando condições de enfrentamento de situações críticas da vida, maiores ou menores, porém cada uma com suas peculiaridades e seus padrões interacionais específicos. Como a família é um sistema circular e interacional, entende-se que seus membros têm responsabilidades e funções a desempenhar. Diante disso seria contraditório pensar que somente um membro está "doente" ou passando por um período de dificuldade.

Aqueles que procuram terapia familiar e de casal estão passando por um momento de dificuldade, por não saberem lidar com o problema. Com as sessões o que se espera é que o foco de observação da dificuldade vivenciada, ou seja, o problema seja ampliado. Além disso, há ênfase também nos contextos e na causalidade circular dos problemas dessa família, ou seja, a relação é feita por duas ou mais pessoas, quando alguém numa família ou casal tem um problema, nunca o problema é isolado, mas trata-se de um sistema que como um todo, se comporta para a manutenção da situação, a mudança de um afeta o outro, e o sistema todo.

O papel do terapeuta é de ajudar a família a desenvolver uma alternativa, criando um ambiente no qual novas informações são introduzidas no sistema familiar, informações estas que convidam a uma mudança. Possibilitando e promovendo o enfrentamento de adversidades, o conhecimento das necessidades, das possibilidades, das impossibilidades e dos recursos e condições que a família possui. Acredita-se que conhecendo esses processos surja uma compreensão dos processos fortalecedores e habilidades da família para solucionar com êxito as dificuldades que passa.